Capa / Brasa / Projeto com a Coordenação Estadual do Pará do Programa de Controle da Hanseníase – relatório 2015

Projeto com a Coordenação Estadual do Pará do Programa de Controle da Hanseníase – relatório 2015

BRASA atua no Brasil em parceria com várias instituições, governamentais e não governamentais, dando suporte técnico e financeiro em duas áreas: hanseníase e reabilitação, esta última incluindo reabilitação física e social e neste grupo atuamos também com crianças e outros grupos (mulheres, indígenas, etc.) em situação de vulnerabilidade social.
O ano de 2015 trouxe em seu bojo algumas mudanças dentro da BRASA, como a contratação de um Coordenador Geral, além de modificações na estrutura organizacional e operativa, buscando maximizar o potencial da instituição. Junto às instituições parceiras, as atividades foram mantidas conforme documentos de projetos apresentados e aprovados pela BRASA.
As visitas realizadas pela equipe BRASA aos projetos apoiados constatam um envolvimento cada vez maior das equipes executoras, totalmente comprometidas no desempenho das atividades propostas e na contribuição para a melhoria social dos grupos alvos dos projetos e, de consequência, da comunidade como um todo.
Objetivando o máximo de transparência, mas também a divulgação dos trabalhos executados pelos nossos colaboradores locais, a BRASA publica uma síntese dos relatórios enviados pelas instituições parceiras. Neste artigo apresentamos o relatório do Projeto com a Coordenação Estadual do Pará do Programa de Controle da Hanseníase.

 

A Hanseníase, apesar de todo o trabalho e envolvimento das três esferas de governo – Federal, Estadual, Municipal e com a parceria da BRASA/AIFO, Pastoral da criança e outras, continua sendo um problema de Saúde Pública grave no estado do Pará.

Nos últimos cinco anos o número de casos novos vêm diminuindo, embora os municípios mantenham a busca ativa dos casos.

Os gráficos abaixo apresentam os principais indicadores epidemiológicos e operacionais da hanseníase no estado do Pará.

Gráfico I
Pará: Coeficiente de Detecção de casos na população geral e menor de 15 anos/100.000 habitantes
Período: 2009 a 2014

ParaSte_grafico_1

Gráfico II
Pará: Coeficiente de Prevalência por 10.000 habitantes
Período: 2009 a 2014 ParaSte_grafico_2

Gráfico III
Proporção de exame de contatos intradomiciliares de casos novos de hanseníase
Período: 2009 a 2014

ParaSte_grafico_3

Com o objetivo de fortalecer as ações de controle da hanseníase na Atenção Primária à Saúde, a SESPA em parceria com a BRASA/AIFO, vem desenvolvendo ações de controle e Prevenção de Incapacidade Física provocada pela hanseníase, ações de melhores práticas de utilização do Sistema de Informação (SINAN) aos 13 centros regionais de saúde (CRS) e aos municípios.

A Coordenação Estadual desenvolveu várias atividades inerentes ao programa de controle da hanseníase, dentre as quais, as relacionadas abaixo, tiveram a valiosa parceria da BRASA/AIFO em 2015:

–          Aquisição de um computador para facilitar as atividades da Coordenação Estadual do Programa de Controle da Hanseníase;

–          Aquisição de placa de rede do computador;

–          Aquisição de 40 Banners de Prevenção de Incapacidade (PI), para suprir a necessidade das unidades de saúde dos municípios;

–          Aquisição de 500 livros de Prevenção de Incapacidade em Hanseníase;

–          Impressão de 1.000 Escalas de Snellen (optométrica) para distribuição aos municípios;

–          Realização de Oficina de Capacitação em “Melhores práticas do Sistema de Informação – Sinan Net/Hanseníase” com a participação de 33 profissionais, sendo 25 destes, servidores dos 13 Centros Regionais de Saúde, 05 servidores da Coordenação Estadual, 02 servidores da URE Dr. Marcello Candia e 01 servidor do município de Belém;

–          Curso de capacitação em Ações de Controle e Prevenção de Incapacidades em Hanseníase para 13 Enfermeiros, 05 médicos e 01 Técnico de Enfermagem dos municípios: Augusto Corrêa, Baião, Benevides, Bragança, Goianésia, Limoeiro do Ajuru, Marituba, Mocajuba, Oeiras do Pará, Santa Luzia, São João da Ponta e Tomé-Açu;

–          Oficina de Avaliação e monitoramento através da vigilância da informação do agravo Hanseníase para 32 participantes no município de Conceição do Araguaia, 12º CRS.

 

Treinamento nas ações de controle e prevenção de Incapacidades
Período: 23 a  27 de novembro de 2015

ParaSte_Controle_Incapacidades_1
ParaSte_Controle_Incapacidades_3
ParaSte_Controle_Incapacidades_4
ParaSte_Controle_Incapacidades_2

 

Oficina Sinan Net/Hanseníase – Belém
Período: 01 a 04 de dezembro de 2015

ParaSte_Oficina_SINAN_1
ParaSte_Oficina_SINAN_2
ParaSte_Oficina_SINAN_3
ParaSte_Oficina_SINAN_4

 

Oficina de monitoramento e avaliação em ações de controle e Sinan Net/Hanseníase
Local: Conceição do Araguaia
Período: 19 a 23 de novembro de 2015

ParaSte_Monitoramento_1

Check Also

sentidos_vila

Atividades no Espaço Cultural Vila Esperança

“Com os sentidos suspeitamos o mundo” As crianças da Escola Pluricultural Odé Kayodê iniciaram a manhã de segunda, 11/09/17, ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *