Quem somos
BRASA é uma organização da sociedade civil que atua para favorecer o desenvolvimento sustentável da população, com especial atenção à pessoa com deficiência e às mulheres e jovens socialmente vulneráveis.

Pessoas com deficiência

BRASA apoia ações para e com as pessoas com deficiência, implementando com os parceiros atividades na área de saúde, em especial maneira no tratamento da hanseníase, e de inclusão social e empoderamento, em especial maneira na formação profissional.

Crianças e adolescentes socialmente vulneráveis

BRASA apoia crianças e adolescentes com e sem deficiência socialmente vulneráveis (e suas famílias) realizando atividades nos setores de saúde, educação e cultura.

Mulheres, comunidades indígenas e quilombolas

BRASA trabalha também com uma especial atenção à condição da mulher e às comunidades socialmente vulneráveis, inclusive as comunidades indígenas e quilombolas.
Método participativo
O nosso método de trabalho envolve ativamente os beneficiários. Assim, os programas e os projetos são construídos e gerenciados de forma participativa, para um verdadeiro desenvolvimento inclusivo com base na coletividade.
Como trabalhamos

BRASA opera com responsabilidade direta e/ou com os parceiros em projetos e programas sociais e de saúde, especialmente nos estudos de viabilidade, no monitoramento e avaliação, e na gestão administrativa e financeira.

Agindo em parceria

BRASA coordena, mobilita e reforça a eficácia e a eficiência de recursos e competências de entidades parceiras.

Onde estamos

Clique nos pins do mapa para ver as atividades que desenvolvemos no Brasil.

Reabilitação com base comunitária de pessoas com deficiência, Santarém

Apoio a atividades de luta pelos direitos sociais e contra o preconceito, graças a ações educativas e sensibilização da sociedade, profissionalização e geração de renda, buscando a auto-suficiência e o pleno exercício da cidadania.

Com a sua ajuda podemos incrementar o número de pessoas atendidas, reforçar as ações afirmativas de luta contra o preconceito e a favor da igualdade efetiva de cidadãos e cidadãs, além de oferecer uma maior quantidade de cursos profissionais para favorecer a inclusão social.

Doe agora!

Atividades de saúde, sociais e formação profissional, Porto Nacional

Apoio para crianças em situação de desnutrição, no combate à hanseníase (grupos de autocuidado de pacientes), na profissionalização e geração de renda para adolescentes e jovens, apoiando as atividades de uma Escola Família Agrícola

Controle de hanseníase, Acre

Apoio ao programa estadual de combate à hanseníase

Controle de hanseníase, Goiás

Apoio ao programa estadual de combate à hanseníase

Controle de hanseníase, Pará

Apoio ao programa estadual de combate à hanseníase

Programas culturais afro-indígenas e escola, Cidade de Goiás

As atividades visam favorecer, de forma continuada, o desenvolvimento de crianças e adolescentes, por meio da prática de atividades pedagógicas, artísticas e culturais, baseadas no resgate cultural das próprias origens africanas e indígenas, visando a valorização da pessoa humana e a formação de cidadãos conscientes e independentes.

Mulheres atingidas pela hanseníase, Distrito Federal

Atividades que envolvem ações de reabilitação social, programas educativos e culturais, grupo de autocuidado, profissionalização, geração de renda e luta em favor dos direitos humanos e contra o preconceito, de modo a facilitar a integração das mulheres atingidas na comunidade e auxiliar na recuperação da autoestima.

Crianças e adolescentes em situação de risco social, Abaetetuba

O programa entende estimular um processo de sensibilização, conscientização crítica, organização e mobilização da sociedade, buscando a efetiva garantia dos direitos de crianças e adolescentes em situação de risco pessoal e social.

São Paulo, sede administrativa

A sede administrativa e fiscal da BRASA se encontra na cidade de São Paulo, e na região da Grande São Paulo temos atividades no setor da economia solidária e da promoção dos direitos da pessoa com deficiência, além de parcerias desenvolvidas a partir do ano 2017
Missão

Promover ações orientadas ao desenvolvimento sustentável da população por meio da implementação de programas específicos de saúde e ação social e com a finalidade de favorecer a promoção e a defesa dos direitos humanos das pessoas, com especial atenção às pessoas atingidas pela hanseníase, às pessoas com deficiência e aos grupos ou faixas da população que vivem situações de vulnerabilidade social.

BRASA foi instituída no Brasil em 2013 para dar continuidade às atividades desenvolvidas no Brasil desde 1961 pela AIFO – Associação Italiana Amigos de Raoul Follereau, organização italiana para a cooperação internacional nas áreas social e de saúde.

BRASA mantém com a AIFO estreita relação institucional e intercâmbio, compartilhando princípios e diretrizes de ação.

Visão

Desenvolver ações a fim de contribuir para um mundo cada vez mais humanitário, almejando uma civilização do amor.

Princípios
  • Igualdade e solidariedade entre as pessoas;
  • Respeito da pluralidade e da diversidade cultural e religiosa, pois “existe somente um céu para todo o mundo” (Raoul Follereau);
  • Valorização da dignidade e da promoção humana.
Valores
  • Contribuir para a formação de uma cultura de paz, justiça, solidariedade e respeito ao meio ambiente, destinada a superar as causas estruturais da pobreza, opressão e todas as formas de exclusão e discriminação;
  • Promover a integração social de grupos vulneráveis da população;
  • Favorecer a criação e a consolidação de redes de Organizações da Sociedade Civil dos setores da saúde, das pessoas com deficiência, dos direitos humanos, da infância e adolescência, e a articulação política e social das mesmas.
Associação Italiana Amigos de Raoul Follereau - AIFO
A Associação Italiana Amigos de Raoul Follereau – AIFO é uma ONG internacional de origem italiana, fundada em 1961, com 670 associados e 43 grupos de voluntários na Itália. Atualmente gerencia 38 programas em 15 países da Ásia, África e no Brasil, e colabora com instituições governamentais e com várias ONGs locais e internacionais.

AIFO é oficialmente reconhecida pela Organização Mundial de Saúde (Unidade de Deficiência e Reabilitação – OMS/DAR), com a qual gerencia programas de pesquisa emancipatória e para a inclusão social das pessoas com deficiência. Ao longo da última década adquiriu experiência específica em programas de monitoramento e acompanhamento da Convenção da ONU sobre os direitos das pessoas com deficiência (UNCRPD).

É membro fundador da RIDS (Rede Italiana Deficiência e Desenvolvimento). É reconhecida oficialmente como parceiro pela Comissão Europeia (CE), pela Agência Italiana de Cooperação para o Desenvolvimento (AICS) e pela Conferência Episcopal Italiana (CEI).

AIFO, ILEP e IDDC
AIFO é membro da IDDC (The International Disability and Development Consortium), a maior rede internacional de organizações da sociedade civil de/para as pessoas com deficiência, dedicada a fomentar o desenvolvimento inclusivo em mais de 100 países do mundo, e da ILEP (International Federation of Anti-Leprosy Associations), federação de 15 ONGs internacionais ativas no combate à hanseníase.

BRASA representa AIFO na atuação no Brasil da IDDC e da ILEP.

Pessoas com deficiências em SP desaprovam as mudanças no sistema de transporte público

O novo modelo proposto pela gestão pública paulistana para o sistema de transporte na capital dificilmente atenderá as necessidades dos usuários com deficiências. A reformulação irá alterar os trajetos de 43% das linhas de ônibus, extinguindo 149 linhas e retirando de...

Defesa da Pessoa com deficiência organiza dados para cobrar transporte com qualidade

O Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência de São Paulo (CMPD) trabalha para organizar um banco de dados, que propicie a formulação de políticas públicas que atendam com qualidade as pessoas deficientes. A iniciativa será deflagrada, oficialmente, no próximo...

Redes sociais mobilizadas contra decisão da Ancine que adiou acessibilidade nos cinemas

As pessoas cegas ou surdas continuarão a serem presenças raras nos cinemas brasileiros. Ao menos nos próximos 11 meses. Recursos como legendagem descritiva, audiodescrição e libras estarão disponíveis nos cinemas nacionais somente a partir de 16 de novembro deste ano....

Nova identidade visual e novo site da BRASA

A equipe da BRASA está feliz de apresentar a nova identidade visual e o novo site da nossa organização. A identidade visual, inspirada na logomarca da AIFO, entende transmitir com simplicidade os conceitos da cooperação, da proximidade, da inclusão e da fraternidade,...

Feliz Natal!

BRASA deseja a todos os amigos e parceiros Boas Festas e um excelente...

Governo decide ampliar comunidades e residências terapêuticas para tratamento psiquiátrico

Por Monique Oliveira e Carolina Dantas, G1 15/12/2017, às 21h31, com atualização dia 16/12/2017, às 08h42 Uma nova resolução do governo prevê ampliação das comunidades e residências terapêuticas, entidades que recebem pacientes psiquiátricos,...

Caminhada pela Acessibilidade estimula a reflexão sobre os direitos da pessoa com deficiência

A capital mato-grossense será palco neste sábado (16) da Caminhada pela Acessibilidade. O evento terá início as 17 horas, no Parque Tia Nair, em Cuiabá, e faz parte do rol de comemorações pelo Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, celebrado no último dia 03 de...

Repúdio à Secretaria Nacional de Juventude

A seguir está o posicionamento oficial dos dois conselheiros da cadeira de Deficiência do Conselho Nacional de Juventude a respeito da formulação do edital de estagiários com deficiência da Secretaria Nacional de Juventude da Presidência da República e de outras...

1° Seminário do Projeto PEP++ apresenta nova proposta de quimioprofilaxia

O regime reforçado de medicações para reduzir a transmissão da hanseníase e frear o risco de adoecimento entre as pessoas que convivem com os pacientes é uma das ações centrais do projeto PEP++, estudo multicêntrico internacional que será realizado no Brasil, na Índia...

AIFO realiza festival da Cooperação Internacional

Prevenir e reduzir, por meio do trabalho educativo, nutricional, médico e social, as desvantagens e dificuldades das pessoas com deficiências e com dificuldades sociais e culturais. Essa foi a tônica do 1º Festival da Cooperação Internacional, organizado pela...

AIFO realiza seminário para formar multiplicadores de informações sobre a lepra em Moçambique

Moçambique, apesar de ter sido declarado livre da Lepra, em 2008, pela Organização Mundial de Saúde (OMS), atualmente continua registrando um número preocupante de casos da doença. Em 2016, o Ministério da Saúde do país africano constatou o surgimento ao menos de...

Do ponto de vista histórico, o que de lepra ainda existe na hanseníase?

Luiza Porto de Faria(*) É difícil dizer alguma coisa sobre as origens do termo lepra. Não há consenso entre nós, historiadores, sobre o assunto. O que concordamos é que se trata de uma das doenças mais antigas, pelo menos em termos de registros históricos. No Brasil,...

Audioguia garante acessibilidade aos museus brasileiros

Considerando referências do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no Brasil residem cerca de 45 milhões de pessoas com deficiências. O que não significa que sejam ineptos ao universo cultural. Ao contrário. Possibilitando-lhe acesso tanto aos espaço...

Pessoas com deficiência debatem mobilidade no Parlamento

Entidades representativas de pessoas com deficiência garantem que uma das maiores barreiras não é a física, mas a atitudinal. E no bojo da constatação, os organismos asseguram que é preciso estimular o hábito de se reclamar, pois do contrário a efetivação de...

Síndrome de Down – Audiovisual revela o processo da aceitação dos pais

A síndrome de Down (SD) torna-se realidade na vida de um casal na hora da concepção de uma criança. A SD não é uma doença, mas uma condição da pessoa associada a algumas questões fisico-cognitivas. O vídeo acima, O começo da vida, foi produzido pela Maria Farinha...

Raoul Follereau, jornalista e filósofo francês (Nevers, 1903 – Paris, 1977), inspirou o surgimento da AIFO e de muitas outras associações, sobretudo na Europa e na África. Raoul Follereau foi enviado na África por trabalho em 1936, e lá encontrou pela primeira vez os doentes de hanseníase. Descobriu, por meio deles, o mundo da pobreza e do preconceito social em relação com a hanseníase (lepra), que condena os doentes à solidão e à marginalização. A partir daquele momento, Follereau dedicou a sua vida à luta contra a lepra e contra todas as “lepras”. Deu 32 vezes a volta ao mundo, trabalhando incansavelmente para melhorar a qualidade de vida das pessoas atingidas pela doença.

“Minha herança vai para todos os jovens do mundo. Todos os jovens, do  mundo inteiro: de direita, de esquerda, de centro, extremistas: não me importo! Todos os jovens: aqueles que receberam o dom da fé, aqueles que fingem de crer, aqueles que acham de não crer.
Existe somente um céu para todo mundo!”.

Raoul Follereau

Viver é ajudar a viver!

i

Associação Brasil Saúde e Ação – BRASA

Avenida Marquês de São Vicente 1619 – 18° andar, sala 1803
Várzea da Barra Funda, São Paulo/SP – 01139-003
+55 11 4081 1117 – brasa@brasa.org.br